Educação

Com o objetivo de formar o grupo de onde sairiam os futuros oficiais da FAB, o programa de ensino da EPCAR nesta época era baseado em um programa de ensino americano que incluía Laboratórios de Física, Química, Biologia, Geociências, Inglês e Francês.

A média de aprovação era de 6,5, as provas eram bimestrais com respostas em múltipla escolha. Na época havia o grau relativo, o que significa que quando a prova era muito fácil, a nota absoluta era corrigida para baixo, caía, e quando a prova era muito difícil, geralmente Exatas, a nota absoluta subia. Não mais de 5% da Turma conseguia fechar o ano com média superior a 6,5. Eram os '00s' (Zero, zeros), apelido dado em função das primeiras classificações, 01, 02, etc. Deste grupo, 3 foram direto para o ITA.

Haviam matérias diferenciadas como Organização Militar (Ten Olney), Boas maneiras (Tenente Fux), Moral e Cívica (Cachimbinho - "O homem é um animal social" - Platão) e o ensino de Torno, Usinagem e Eletrônica no PAVITEC.

Procurava-se neste época difundir nos jovens alunos o conceito da Disciplina Consciente, a DC, ou seja, o aluno deveria estudar e passar sem "colar" na prova porque está era a sua obrigação e o seu dever. A penalidade para quem fosse pego colando era o desligamento da escola.

A gíria para 'Estudar' era 'Cepar' e haviam os inteligentes e os 'Cepões', pobres esforçados que matavam-se de estudar para garantir a bolsa de estudos e uma melhor classificação como futuro Oficial, diga-se de passagem, a grande maioria (embora não quiséssemos assumir :-) ). Assim, teoricamente, diariamente, de 2º a 5º, após a janta, aproximadamente das 19:00hs às 22:00h, era o horário da CEPA.
Apenas por curiosidade, no ITA este modo de expressão tem outro nome, é o GAGA, assim, meter GAGA é estudar.

Em 2009 a Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR) foi a terceira colocada entre as escolas federais brasileiras que realizaram o Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM). Na classificação geral das 20.174 escolas públicas e privadas, que obtiveram conceito no Enem 2008, a EPCAR ficou em 16º lugar. Os 148 alunos da EPCAR participaram do exame e obtiveram a media geral de 75,29. A média geral brasileira foi de 49,53.

Já no resultado 2015 (ENEM 2014), das 15.640 escolas de todo o país, representadas por 1.295.954 estudantes, o Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Viçosa (Coluni) e a Escola Preparatória de Cadetes do Ar (Epcar), em Barbacena, foram as escolas públicas que melhor representaram as regiões da Zona da Mata e Campo das Vertentes. As instituições obtiveram respectivamente médias de 693,32 e 664,50 nas provas objetivas.
As duas escolas não são estreantes no Top 10 das instituições públicas. Em 2013, o Coluni obteve a melhor média e ficou em 1º lugar. Já a Epcar tinha ficado em 7º lugar. Este ano, enquanto o colégio federal da UFV caiu uma posição, o de Barbacena subiu uma, ficando em 6º lugar.

Comments are closed.